Entenda o caso George Floyd e as manifestações nos EUA

10
George Floyd

Você já deve ter ouvido ou visto falar sobre os violentos protestos no norte dos Estados Unidos, vamos entender aqui, qual a real motivação por trás desse caos e o que a morte de um homem tem haver com tudo isso.

Era uma segunda-feira, 25 de Maio de 2020 na cidade de Minneapolis, onde segundo relatos da imprensa o ex segurança George Floyd de 46 anos tentou comprar em uma mercearia com uma nota de U$ 20,00 supostamente falsa, comerciantes locais acionaram a polícia que ao chegar no local alegou que o homem estaria sob efeito de álcool e drogas e teria resistido a prisão, na tentativa de conter George Floyd o uso da força excessiva acabou matando-o asfixiado.

Em oito dias de protestos, os resultados são mais de 9000 pessoas presas, centenas de feridos e algumas mortes. Os protestos desencadearam após a morte supostamente ter sido motivada por racismo por parte do policial Derek Chauvin que foi expulso da corporação assim como os seus outros três colegas que foram responsáveis pela ação. Os quatro estão respondendo por homicídio culposo ( sem intenção de matar ).

O que acontece hoje nos EUA não é diferente do que já aconteceu na década de 90 e 60, alguns adeptos de Martin Luther King acreditam que a pacificação é o melhor caminho, já os adeptos de Malcolm X creem que é necessário o uso da força para terem sua individualidade respeitada enquanto negros,

A grande questão gira em torno da real motivação dos protestos; A própria família de George Floyd já se manifestou contra os ataques, depredações, saques e atos de vandalismo. Contudo, em meio a crise econômica que o mundo enfrenta, pautas sociais relevantes corroboram para discursos apelativos e polêmicos como racismo, causando mais divisão na sociedade. 

 

George Floyd

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: siteplantaogospel@gmail.com que iremos analisar.