Após exaltar demônios, Daniela Mercury é humilhada e alcança 1 milhão de ‘dislikes’ em seu vídeo contra Bolsonaro

Até o momento o vídeo atingiu a marca de 1 milhão de dislikes, que significa “não curtir”.

Lutando para não cair no ostracismo, a cantora Daniela Mercury resolveu criar uma polêmica.

Ela postou um vídeo convidando mulheres para a campanha “#elenão”, que visa recrutar pessoas contrárias à candidatura de Jair Bolsonaro.

Até o momento o vídeo atingiu a marca de 1 milhão de dislikes, que significa “não curtir”.

Mercury conseguiu dragar a cantora Anitta para a causa, o que causou uma certa polêmica pela pressão envolvida na quebra de um direito constitucional de voto secreto. E Anitta, ao participar do ‘desafio’ tentou, em vão, convidar Ivete Sangalo e Claudia Leitte, mas foi prontamente ignorada.

Segue abaixo o vídeo, e como diria a pior presidente da história do Brasil “Não vamos colocar meta. Vamos deixar a meta aberta, mas, quando atingirmos a meta, vamos dobrar a meta”.

Apoiadora de demonios

Durante 28º Festival de Inverno de Garanhuns, Pernambuco ocorido em julho deste ano, a cantora baiana Daniela Mercury fez um discurso raivoso, onde reclamou do que chamou de “censura”. Usando muitos palavrões, reclamou que o país estava “chato”.

Ela também exalta demônios e apoia Jesus Travesti.

“Eu sinto vergonha pelos políticos que fazem isso com as pessoas. É desumanidade, maldade, ruindade. Jesus Cristo eu estou aqui. Eu sou gay. Eu sou lésbica e daí?”, provocou Daniela, sendo aplaudida pelos presentes.

Poucos minutos depois, usou o microfone para dar uma espécie de testemunho: “Minha empregada Maria disse que não podia ir para igreja, pois iam tirar os demônios dela. Mas ela precisava deles para viver”.

Chamando os que assistiam seu show para “liberar os demônios”, pois, segundo ela, “sem demônios, ninguém vive”.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: siteplantaogospel@gmail.com que iremos analisar.